quinta, 03 dezembro 2020 16:54

Câmara Municipal de Oliveira do Hospital aprova orçamento de 32 milhões de euros por unanimidade

 

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital aprovou por unanimidade na última reunião do executivo camarário, dia 27 de novembro, o Orçamento para 2021, num valor de cerca de 32,1 milhões de euros, o que corresponde a um acréscimo de sensivelmente um por cento face ao Orçamento de 2020.

O executivo camarário liderado por José Carlos Alexandrino definiu que as grandes áreas de investimento para 2021, concentrar-se-ão fundamentalmente ao nível de requalificação de escolas; qualificação do espaço público com mais conforto urbano e valorização do património histórico e cultural; apoio à mobilidade em transportes públicos; criação de uma rede de ciclovias e intervenção em vias estruturantes, assim como uma aposta na qualidade ambiental, com melhores espaços verdes e melhor recolha de resíduos sólidos urbanos.

Na agenda do executivo, contam-se ainda, entre muitas outras obras de caráter estratégico para o território, a Agenda para a Ciência e Tecnologia, os Planos Estratégicos da Educação e do Turismo e, ainda, o reforço do apoio ao associativismo e à ação social.

Face ao atual contexto de pandemia da Covid-19, e conforme sublinha o presidente da Câmara Municipal, Oliveira do Hospital pretende continuar a ser reconhecido como um município amigo das famílias, em que as opções políticas continuarão muito focadas nas respostas rápidas e eficazes às necessidades dos cidadãos mais vulneráveis e mais desprotegidos, que não têm voz, nem protagonismo mediático.

“Este Orçamento – frisa José Carlos Alexandrino – assenta também muito na perspetiva humanista que o executivo camarário tem vindo a imprimir à governação autárquica e em que as pessoas são o centro das prioridades. 

“Mais do que um slogan, esta é uma premissa que continuará a nortear-nos para que, nestes novos tempos, a proteção dos cidadãos continue no topo das prioridades”, sublinha o autarca, dando também conta de “um canhão fiscal de apoio social e económico a todas as famílias e empresários locais”, previsto no orçamento para 2021.

Este é igualmente um orçamento com tendência expansionista, assente em fundos comunitários, com uma previsão de forte crescimento nos próximos anos, considerando o lançamento em 2020/2021 de um vasto programa de projetos em execução e para executar, particularmente nas áreas da Educação, Habitação, Desenvolvimento Social, Ambiente, Cultura e Património.

Na ótica do Presidente da Câmara, este vasto programa de investimento só é possível graças às reservas financeiras do Município alcançadas nos últimos anos de governação, com rigor e transparência e fruto de muito esforço e dedicação, que permitirão um orçamento global de 32,1 milhões de euros em 2021, no qual a despesa corrente ascende a 14,1 milhões de euros e a despesa de capital a 18 milhões de euros.  

Entre as grandes novidades deste Orçamento e das Grandes Opções do Plano, surge a aprovação e implementação da nova ARU – Área de Reabilitação Urbana e respetiva ORU – Operação de Reabilitação Urbana, com o lançamento do Programa “Cidade FuturOH 20-30”, que traçará as linhas de crescimento e ordenamento urbanístico de Oliveira do Hospital para a próxima década, com enfoque especial na mobilidade, na criação de corredores verdes e reabilitação de zonas degradadas, por exemplo.

Também com uma forte componente de inovação, encontra-se o lançamento do “Projeto MOHbili – Transporte a Pedido”, que será executado em parceria com a CIM da Região de Coimbra, com vista a aumentar a mobilidade dos cidadãos entre as zonas mais periféricas e a sede do concelho.

Em termos de grandes investimentos – e entre outros projetos, como o alargamento e a modernização da zona industrial da cidade –, o ano de 2021 ficará também marcado pelo arranque das obras do futuro Campus Educativo, assim como a reabilitação do Centro Histórico de Oliveira do Hospital.

        

ptnlenfres

CONTACTOS

 

Username *
Password *
Remember Me