quinta, 27 dezembro 2012 11:12

Unidade Móvel de Saúde está ao serviço da população de Oliveira do Hospital

Unidade móvel de saúde Unidade móvel de saúde

O concelho de Oliveira do Hospital dispõe, a partir de agora, de uma Unidade Móvel de Saúde, um projeto da Câmara Municipal em parceria com a Fundação Aurélio Amaro Dinis (FAAD). Este equipamento, que teve um custo de 108 mil euros, foi comparticipado em 75 por cento pelo PRODER, através da ADIBER.

Na apresentação pública desta Unidade Móvel de Saúde, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital sublinhou que este equipamento “vai resolver alguns problemas de Oliveira do Hospital e estar ao serviço das populações mais desprotegidas, que vivem em locais onde não chegam os serviços médicos e da área da saúde”.

Numa altura em que se assiste ao encerramento de diversos serviços, José Carlos Alexandrino frisou que este é um sinal de que em Oliveira do Hospital “não nos resignamos e acreditamos que, dando condições às pessoas, é possível inverter a tendência” de desertificação do território.

O autarca salientou ainda que projetos como este só são possíveis porque no concelho se “trabalha em rede e em parceria entre instituições, para servir bem as pessoas”, lembrando que este é um investimento do Município, que assegurará a parte financeira do trabalho que vai ser desempenhado, através de protocolo com a FAAD. A operacionalização deste investimento terá ainda a colaboração das corporações de bombeiros e dos presidentes de Junta de Freguesia do concelho.

Considerando o equipamento como uma mais-valia no concelho e na própria região centro, Álvaro Herdade, presidente do Conselho de Administração da FAAD, referiu que “vai dar apoio à população mais desfavorecida, que não tem transporte nem possibilidade de se deslocar à sede do concelho” para aceder a serviços de saúde.

Nesta Unidade Móvel de Saúde, a população tem acesso a consultas médicas bem como à realização de alguns meios de diagnóstico, como análises clínicas e avaliação da pressão arterial, entre outros.

O equipamento apresenta ainda a mais-valia de estar adaptada com a vertente de socorro, constituindo, como salientou o responsável, “quase um mini hospital de campanha para possível situação de catástrofe”. A Unidade está equipada com geradores de emergência que lhe conferem autonomia, meios de comunicação próprios, e todos os equipamentos para suporte avançado de vida, como monitor, desfibrilhador e ventilador.

Miguel Ventura, presidente da ADIBER, notou que se trata da concretização de “um projeto inovador neste território” e que, embora centrado em Oliveira do Hospital, vai estar ao serviço de todo o território da Beira Serra. Saudou ainda a Câmara Municipal pela “audácia em apresentar um projeto destas características” que, apesar do encerramento de serviços, aumenta a proximidade “a quem deles mais necessita”.

  

        

ptnlenfres

CONTACTOS

 

Username *
Password *
Remember Me