terça, 04 outubro 2011 14:31

Festa das Vindimas de Lagares da Beira recria tradição de fabrico artesanal de vinho

O Largo da Feira de Lagares da Beira foi, na noite de 24 de setembro, transformado em palco da prática tradicional das vindimas, num cenário onde tiveram lugar as diferentes fases do fabrico de vinho, desde a colheita de uvas ao pisar das mesmas, passando pela produção de aguardente no tradicional alambique.


Numa festa que primou pelo envolvimento dinâmico da população local, com animação a cargo do Rancho Folclórico e Cultural de Lagares da Beira, Grupo de Concertinas Sons da Serra e Grupo de Bombos Pedra e Racha, a vereadora com o pelouro da Cultura, Graça Silva, teve a honra de iniciar a vindima, seguida pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Francisco Rolo.
Em entrevista à imprensa local, e frisando o importante papel que as autarquias têm na preservação da cultura autóctone, Graça Silva considerou que a Festa das Vindimas – na mesma linhagem da festa da “Descasca do Milho”, também realizada anualmente em Lagares da Beira – “tem um papel preponderante para que se mantenha viva a tradição das vindimas” e fez questão de congratular a freguesia pelo “cuidado em preservar e transmitir a gerações mais recentes as tradições que fazem parte da riqueza cultural do concelho”.

 


Consciente de que existem no concelho algumas tradições que correm o risco de se ir perdendo entre gerações – “é o caso dos arguinas e do fabrico das mantas de Aldeia das Dez”, exemplificou – a vereadora com o pelouro da Cultura sublinhou que “a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital tem tido a preocupação de evidenciar, com um conjunto de eventos diversificados, as tradições que fazem parte da identidade cultural do concelho”. Referindo que um dos pontos a valorizar no concelho enquanto destino turístico, passa por manifestações culturais com raízes muito próprias, Graça Silva revelou, contudo, que “o município não pretende dar a conhecer as tradições apenas a turistas, mas também à população local, sobretudo às gerações mais jovens”, que muitas vezes desconhecem o património imaterial das suas freguesias.


A Festa das Vindimas, que se vem juntar a eventos como a Feira do Pão, Bolos e Bolas, em Seixo da Beira, o Festival de Sopas de Santa Ovaia, ou o Ciclo do Pão, em Meruge, demonstra, para a vereadora municipal, uma “preocupação em preservar tradições de uma riqueza extrema, evitando que estas se percam no tempo”.
Aos grupos de folclore e cantares, indissociáveis deste tipo de eventos, Graça Silva garantiu que, “apesar das contrariedades orçamentais, a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital continuará a dar todo o apoio possível. São os grupos culturais que verdadeiramente preservam as tradições e que, a par da música, manifestam os valores culturais da região em todo um conjunto de elementos etnográficos”, rematou a vereadora com o pelouro da Cultura.


Perante o visível empenho e união da comunidade local, que se trajou a rigor para reviver uma tradição de tempos não tão distantes, Graça Silva afirmou que “existem dificuldades, mas a população demonstra grande vontade em preservar estas manifestações de cultura. Oliveira do Hospital é agraciada por muitos grupos culturais com grande empenho, que fazem um grande percurso em nome do concelho”, reconheceu a vereadora.
Indo ao encontro da verdadeira tradição, a Festa das Vindimas terminou com uma merenda previamente preparada pela comunidade para a ocasião, numa noite de convívio em que não faltou a boa disposição e a partilha de saberes.

        

ptnlenfres

CONTACTOS

 

Username *
Password *
Remember Me