good-review
Veja o que
temos a oferecer
Conhecer mais
destination
Vivencie a nossa
qualidade de vida
Conhecer mais
Serviços
map4
Visite o nosso
património classificado
Conhecer mais
bench
Aventure-se nos
percursos pedestres
Conhecer mais
compass
Explore a nossa
diversidade cultural
Conhecer mais
museum
Participe dos
nossos eventos
Ver Agenda
Bem-vindo
a Oliveira do Hospital
Conheça o município
Bem-vindo a
Oliveira do Hospital

Oliveira do Hospital é um dos mais belos concelhos do distrito de Coimbra e da Serra da Estrela.

Executivo visitou Escola Básica de Lagares da Beira na abertura do ano letivo

O presidente da Câmara Municipal, José Carlos Alexandrino, e a vereadora da Educação, Graça Silva, acompanhados pelo diretor do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital, Carlos Carvalheira, e demais elementos da direção, estiveram na quinta-feira na EBI de Lagares da Beira.

A visita, ao início da manhã, às salas do pré-escolar e do 1.º CEB foi realizada no âmbito do abertura do novo ano letivo que iniciou, no dia 15 de setembro, em todo o Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital com toda a normalidade.

 

Nesta visita simbólica, os responsáveis deixaram palavras de incentivo e os votos de sucesso para todos os alunos do concelho que frequentam os diferentes anos de escolaridade. A EB de Lagares da Beira sofreu algumas obras de valorização para o funcionamento do presente ano letivo, particularmente “ajustes nas infraestruturas do jardim de infância dentro do que são as competências da autarquia”, como explicou a vereadora da Educação, Graça Silva.

“O Jardim de Infância estava no edifício afastado desta escola mas como havia espaço físico entendemos, por motivos pedagógicos e de conforto para as nossas crianças, que seria mais benéfico trazer as crianças para estas antigas salas do 1.º ciclo”, explicou, dando conta que esta mudança também já foi operacionalizada, com sucesso, no passado recente, na escola sede em Ervedal da Beira. Além de “fomentar a socialização das crianças”, acrescenta a vereadora da Educação que esta alteração vem permitir aos alunos fazer “o seu percurso desde o pré-escolar até ao 9.º ano” proporcionando “conforto aos alunos e mais tranquilidade para os encarregados de educação”.

Dando conta que as “instalações estavam deterioradas e foram remodeladas dentro do clima de cooperação entre o Agrupamento de Escolas e da Câmara Municipal”, o presidente do Município de Oliveira do Hospital congratulou-se por “o ano letivo ter iniciado da melhor forma graças à colaboração de todos os agentes” e desejou um bom ano letivo para alunos e professores que “trabalharão com as nossas pérolas que são as nossas crianças e jovens”.

José Carlos Alexandrino falou ainda da necessidade de outras obras, como a retirada do amianto nas instalações da sede do agrupamento, “que estaremos em condições de adjudicar para a obra avançar”, tendo estado sujeita a negociações com a tutela, bem como a recuperação da Escola Secundária, que será necessário protocolar com o Ministério da Educação, obra para a qual há fundos no âmbito do Pacto de Coesão da CIM. “É nosso desejo iniciar o próximo ano letivo com todas as obras feitas”, acrescentou, sem deixar de falar do projeto que tem vindo a defender, da construção de um novo Centro Escolar em Oliveira do Hospital.

O presidente da Câmara Municipal não deixou ainda de se mostrar preocupado com o desafio que as escolas enfrentam, relacionado com o decréscimo de alunos e da natalidade. O autarca lembra que “Oliveira do Hospital tem um programa de incentivo à natalidade que é um estímulo mas por si próprio não resolve o problema da natalidade no nosso concelho”, e defende a necessidade de se adotarem “medidas a nível nacional”, uma vez que os “territórios de baixa densidade precisam de pessoas, se não as houver não haverá nascimentos no interior nem nas nossas aldeias. É preciso apostar no desenvolvimento económico e na fixação de empresas”.

Também o diretor do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital, Carlos Carvalheira manifestou a preocupação com o decréscimo do número de alunos, face à baixa natalidade, situação que “espero que se modifique no futuro”. Carlos Carvalheira disse ainda que neste início do ano letivo “tudo está a decorrer com normalidade” com 95% dos professores colocados para o universo de alunos que é cerca de 2450 alunos. “Que este seja um ano extremamente positivo para todos”, desejou o responsável que enalteceu o “trabalho que a Câmara Municipal tem feito em prol da educação”.

Bem vindo