segunda, 20 junho 2022 16:26

Oliveira saiu à rua para ver as Marchas a passar

Oliveira do Hospital voltou a respirar a energia das Marchas Populares, no dia 18, com cinco desfiles que encheram de cor, alegria e animação o recinto do Parque do Mandanelho, perante milhares de pessoas que saíram à rua para a noite mais popular do concelho.

Música, alegria, animação, cor e muitas pessoas. Foi assim o regresso das Marchas Populares ao Parque do Mandanelho, em Oliveira do Hospital, depois do interregno forçado de dois anos, por força da pandemia da COVID-19.

Sob o mote “Oliveira Sai à Rua!”, o evento, organizado pela Câmara Municipal em parceria com escolas, instituições, movimento associativo, Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital e a GNR, reuniu 254 elementos nas marchas infantis e 207 nas marchas seniores. Toda a organização do evento mobilizou mais de 600 participantes.

“Um orgulho” para o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Francisco Rolo, que, perante a multidão que assistiu ao evento, evidenciou “o verdadeiro reconhecimento da qualidade e da vitalidade” das Marchas Populares do concelho.

“Regressamos dois anos depois, com força, com vontade e com brilho. E esse brilho faz-se através de um trabalho cuidado ao longo de meses”, salientou o autarca, dirigindo um “agradecimento especial” aos participantes.

“Desde as instituições, a quem ensaiou, a quem fez as músicas, as letras e aos músicos. E, acima de tudo, a quem marcha e a quem dá a cara aqui, no parque. Com destaque para as marchas infantis e seniores, que são fantásticas”, reiterou.

Para a vereadora da Cultura do Município, e responsável pela organização do evento, Graça Silva, as Marchas Populares de Oliveira do Hospital são “uma marca do concelho”. No final da noite, visivelmente satisfeita com o momento vivido, enalteceu a presença de todos, em especial dos Oliveirenses, no Parque do Mandanelho.

“Foi, e é, como se constatou, o maior evento e mais mobilizador, ao nível de participantes. Quer ao nível do público presente, como de participantes. São todos responsáveis pela calorosa noite que vivemos. Estivemos perante uma bonita moldura humana”, salientou. Graça Silva.

“Oliveira é Linda!” voltou a ler-se no ecrã do palco do Mandanelho, num regresso das Marchas Populares que trouxe para o recinto da festa oito marchas participantes. Três marchas infantis, quatro marchas seniores e a convidada Marcha de Alfama, já ambientada à energia de Oliveira do Hospital e conhecida dos Oliveirenses.

O leque das marchas infantis foi composto pela Marcha Infantil da FAAD - Fundação Aurélio Amaro Dinis, que abriu o certame, a Marcha Infantil da Obra D. Josefina da Fonseca e a Marcha Infantil do Centro Social e Paroquial de Seixo da Beira.

No grupo das marchas seniores, a Marcha da ARCIAL, a cumprir a tradição, abriu o desfile. Seguiu-se a Marcha do Rancho Folclórico e Cultural de Lagares da Beira, a EPTOMarcha, e a Marcha da Junta de Freguesia de Meruge, em homenagem aos poetas da freguesia.

A terminar a noite, a luz dos Santos Populares de Lisboa e a energia Oliveirense misturaram-se, com a Marcha de Alfama a encerrar o leque dos desfiles das Marchas Populares de Oliveira do Hospital.

“Oliveira sabe receber como ninguém e sempre que aqui vimos sentimo-nos em casa. Fazemos questão de colocar Oliveira na nossa agenda, todos os anos. É sempre um gosto estar aqui”, referiu o coordenador da Marcha de Alfama, João Ramos.

A iniciativa das Marchas Populares de Oliveira do Hospital movimenta, ano após ano, milhares de pessoas. Com objetivo de chegar a mais público, e aos Oliveirenses que se encontram espalhados pelo mundo, a autarquia disponibilizou, via streaming, no Facebook do Município, a emissão em direto, que foi vista por milhares de pessoas, em vários locais, do país e do mundo.

Veja ou reveja a edição desde ano das Marchas Populares de Oliveira do Hospital, aqui: https://bit.ly/3QswzFn

        

ptnlenfres

CONTACTOS

 

Username *
Password *
Remember Me