sexta, 27 julho 2012 08:22

BLC3 e ESTGOH celebraram protocolos de cooperação de formação e investigação

A BLC3 – Plataforma para o Desenvolvimento da Região Interior Centro e a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH) assinaram dois protocolos de cooperação, numa cerimónia participada pelos presidentes das entidades signatárias, João Nunes e Carlos Veiga, acompanhados pelo presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, pelo presidente do Instituto Politécnico de Coimbra, Rui Antunes e por António Campos, do Conselho de Administração da BLC3.

Um dos protocolos prevê a “criação e desenvolvimento de unidades de investigação e a realização de atividades de ID&T e formação”, comprometendo-se as duas entidades, dentro das suas áreas científicas de atuação, a colaborar na estruturação de ciclos de estudos conferentes de grau e no desenvolvimento de projetos com aplicação na região interior.

O segundo protocolo assenta na cooperação científica que visa a investigação e o desenvolvimento de novos produtos.

Nas palavras de João Nunes, é mais um passo na “estratégia e linha condutora” entre as duas entidades, frisando que a BLC3 “está a implementar um novo plano para o desenvolvimento do interior, onde a formação, fixação de jovens e criação de massa crítica” são “pilares essenciais”. Para o presidente da BLC3, trata-se do “reconhecimento da importância das duas entidades para o desenvolvimento do concelho de Oliveira do Hospital e da região” que com estes protocolos vão procurar o desenvolvimento de novos projetos na região mas também, através da formação especializada, conseguir uma melhor distribuição de novos recursos e massa crítica.

Carlos Veiga, presidente da ESTGOH, notou que a escola está a “tentar afirmar-se como um projeto regional alicerçado nas condições de Oliveira do Hospital e nas condicionantes do interior. O objetivo é pegar na especificidade e naquilo que nos distingue e tornar isso numa vantagem competitiva”. Na sua opinião, as duas entidades “constituem em Oliveira do Hospital aquilo que de melhor se pode fazer no interior: qualificar recursos humanos, produzir conhecimento e gerar empresas para fixar pessoas que vão produzir este ciclo de conhecimento”, salientando o contributo dos parceiros Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e Instituto Politécnico de Coimbra (IPC).

Já Rui Antunes frisou que a “sustentabilidade” da escola superior “faz-se pela integração na comunidade” encarando positivamente a “confluência de interesses” entre as duas entidades, uma vez que trabalham em áreas comuns.

“Eu acredito no projeto da BLC3 e em que virá a ser o grande diferenciador no concelho e sobretudo na região. Este projeto desafia o futuro tentando-o perspetivar”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, notando que estão a trabalhar em áreas que “demoram algum tempo a implementar mas que têm andado a uma velocidade bastante boa”. O autarca mostrou-se ainda convicto de que as duas entidades vão estão “irmanadas” e esperançado em que a parceria “não se fique apenas pelos protocolos” deixando o desafio da sua operacionalização. “A sinergia criada entre as partes é muito importante na produção de conhecimentos, na qualificação de pessoas e terá que ter como consequência um ciclo de crescimento empresarial que tem pouco a ver com o tecido atual mas estará vocacionado para outras áreas de inovação e empreendedoras”, concluiu.


        

ptnlenfres

CONTACTOS

 

Username *
Password *
Remember Me